terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Projeto #ConhecendoLojasAlternativasBrasileiras: Atelier Leviathan e sua nova coleção Dark Divas

Hell-o, esposas do Frankenstein!

Hoje eu vim trazer duas coisas muito maravilhosas sobre a parceira do blog Atelier Leviathan: a entrevista que ficou maravilhosa que fiz com a Shaiene Nasser, a dona da loja e a nova coleção, chamada Dark Divas! Vocês já podem imaginar do que se trata a coleção, né? Ela vai ser lançada amanhã, dia 1º de março de 2017, mas eu vou mostrar tudinho aqui antes pra vocês! Vamos começar com esse post que eu prometo que vai ser lindo! <3



1) Como surgiu a Atelier Leviathan?
Bom, o Atelier Leviathan surgiu em 2008 (mais precisamente, dia 22 de Março de 2008 \o/). Meu marido decidiu me presentear com acessórios feitos por ele, que acabaram agradando não só a mim, mas muitas outras pessoas e, após insistência/incentivo da galera, decidimos montar a marca. O projeto inicial chamava-se Leviathan Quinquilharias, com o objetivo de fornecer mercadoria para as lojas alternativas a um preço bem baixo, mas com uma excelente qualidade e diferencial (o que havia no mercado na época eram gargantilhas simples, feitas com renda sintética e fita de cetim ou peças muito trabalhadas, exageradas e caras). Começamos a trabalhar com peças mais elaboradas, materiais mais resistentes e visuais mais elegantes. Com o passar dos anos, fomos aperfeiçoando nossas técnicas, investindo em estudos de estilo e tendências e aumentando nosso repertório. Passamos de "fornecedores de artigos góticos" para artesãos de artigos para os mais variados públicos. Atendemos desde gótica trevosa anos 80 ao jogador de rpg que não acha um item legal para ajudá-lo a mestrar. Em 2015 decidimos evoluir a marca, pois a palavra "quinquilharias" já não se encaixava mais no contexto da marca e foi assim que surgiu o Atelier Leviathan. Muitas pessoas nos perguntam o porquê de Leviathan e sempre respondemos que escolhemos este nome porque somos apaixonados por dragões e, quando montamos a marca, procuramos um nome que demonstrasse nosso amor e que tivesse algum significado mágico. Em meio a muitas histórias, encontramos uma especial: a lenda do Leviathan, contada pelos piratas. (Senta que lá vem a história!) Uma antiga história dizia que ao navegar, todas as embarcações deveriam tomar muito cuidado, pois além do horizonte havia um abismo habitado por um monstro marinho, semelhante a uma cobra com cabeça e asas de dragão, que engolia barcos com toda a tripulação e suas riquezas, e este era o Leviathan. O desejo deste ser aquático era colecionar as mais valiosas riquezas da humanidade e protegê-las, para que um dia alguém digno pudesse encontrá-las. Foi por isso que escolhemos o Leviathan como mascote. Além de representar um símbolo de força e proteção, o nosso objetivo é oferecer aos nossos clientes riquezas com a maior qualidade e conforto, fabricadas por nós com carinho e protegidas pelas forças mágicas.


Peças inspiradas na Morticia Addams

2) Quais foram as coleções que tu mais gostou de criar?
Eu não tenho uma coleção preferida, mas tenho peças "xodozinhos" e, geralmente, falo isso para os meus clientes. Antigamente não trabalhava com coleções, mas acabei fazendo uma, gostei e fui investindo mais nessa linha. As minhas peças favoritas das 5 últimas coleções foram a Gargantilha Hefesto (coleção Deuses Gregos), Gargantilha Júpiter (Coleção Planetas), Gargantilha Saint Michel (Coleção "Viva la France"), Gargantilhas Undine e Gnome (Coleção Elementais) e as peças da Bellatrix, que eu fiz para a nova coleção Dark Divas. 
Peças inspiradas na Bellatrix Lestrange

3) O quanto a Atelier Leviathan representa você e vice-versa? 
Huummm... Acho que quase tudo. Eu trabalho muito com o meu humor. Se estou feliz/cutie/Disney, vou lá e monto uma coleção toda "kawaii/cutie/princess", se eu estou me sentindo mais sensual/atraente, a coleção sai sexy e elegante, se eu estou triste, a coleção sai sombria e se eu não estou bem, simplesmente não sai nada. Posso dizer que a Leviathan é parte da minha alma e espírito e que cada peça carrega o que eu sou, naquele momento. 


Peças inspiradas na Natasha, da novela VAMP

4) O que mudou na sua vida depois de ter criado a loja?
Antes eu não fazia ideia de que rumo profissional tomar. Havia acabado de sair de um estágio mega traumatizante na área de moda, onde havia passado boa parte da minha infância e adolescência achando que seria para minha carreira e estava abalada e sem perspectiva. Foi através da loja que comecei a dar rumo a minha vida profissional. Fui me especializando e pretendo continuar. Posso dizer que a loja me deu foco e objetivo.


Peças inspirada na deusa diva maravilhosa, Elvira

5) Com tantos anos de experiência, você com certeza sabe listar várias dificuldades que enfrentou para dar continuidade ao seu trabalho como artesã e dona de uma loja alternativa no Brasil. Quais foram as maiores dificuldades, na sua opinião?
Acho que a maior (e mais irritante) é fazer com que as pessoas entendam que o que eu faço não é fantasia de carnaval e que elas não vão encontrar meus produtos no ali express/ebay ou 25 de Março. Outra dificuldade é fazer as pessoas valorizarem o trabalho artesanal. Muitos não entendem que por trás de cada peça existe uma pesquisa, compra de materiais, mão de obra e até a preocupação com a embalagem. As vezes eu percebo que o público desvaloriza o trabalho manual, pois não tem o mesmo peso de uma "marca" famosa.


Peças inspiradas na Rubymoon de Sakura Card Captors

6) Quais os planos futuros da loja?
A curto prazo, meu plano é lançar novas coleções e participar de eventos mais específicos.
Peças inspiradas na Akasha
7) O que você gostaria que seus clientes soubessem?
Eu gostaria que eles soubessem que eu fico muito feliz e realizada quando os vejo utilizando meus produtos. Seja por fotos ou em eventos, o importante é saber que o produto que eu me dediquei tanto para elaborar está sendo bem aproveitado. 

Bom, eu falei que esse post ficaria lindo, não falei? Eu amei muito a entrevista que a Shai me deu e amei saber como foi o início da loja (que ano que vem completa 10 anos!) e principalmente amei muito ver que essa coleção ficou tão linda e tão diferente. Nesse post eu só mostrei algumas das peças, mas se você quiser ver todas as peças, bem como sua descrição e a descrição das Divas Dark, é só clicar *aqui* e ver tudo explicadinho sobre a coleção nova!

Pra quem quiser comprar alguma peça da coleção ou qualquer outra peça do site, tem o código VULTUSPERSEFONE aqui do blog que dá 5% de desconto, tem na imagem aqui embaixo e na lateral do blog! :) Amanhã provavelmente chega minha caixinha da Atelier, eu tô louca pra ver tudo o que chegou, e assim que chegar vou gravar vídeo! Tô ansiosa pra ver tudo e pra mostrar pra vocês!



Um beijo pra todo mundo, espero que o carnaval de rock tenha sido maravilhoso pra vocês! Até o próximo post!

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Desafio Goth/Alternativo: O que influencia meu estilo?

Hell-o, trevosas do papai Baphomet!

Hoje é o dia em que começo o Desafio Gótico/Alternativo. Esse desafio consiste em responder diversas perguntas e ele foi criado pela Giovana Mathos, do blog This Is My World. O melhor do desafio é que você pode responder na ordem que quiser, na rede social que quiser. Por exemplo: essa pergunta eu tô respondendo por post, mas vai ter algumas que vão ter um vídeo E um post no blog, ou só em vídeo, duas ou três perguntas por post ou um vídeo respondendo várias de uma vez. Mas enfim, vou contar pra vocês sobre cada estilos que influenciam muito o meu próprio estilo.


Gypsy goth: Eu amo muito muito muito todas as peças de roupa que são bem ciganas, bem hippies, bem boho. Esses tecidos leves e soltos, com rendas, franjas, babados e etc são minha paixão e mesmo na minha época mais headbanger eu dava um jeitinho de incluir peças assim no meu guarda-roupa! <3  


Headbanger: Vou dizer pra vocês: esse é o estilo que mais me identifico no dia-a-dia. É complicado falar sobre o estilo headbanger/heavy metal, pois a versão feminina desses estilos nada mais é que uma adaptação do estilo masculino, porém de um jeito sexy, fetichizado. E acho que é isso que eu gosto mesmo, essa ideia de usar umas peças pesadas, masculinas e mesmo assim parecer sexy. É, principalmente, o estilo do meu dia-a-dia.


Romantic goth: Eu nem sei o que dizer, só sei que tô babando em todos os vestidos acima. Desde o primeiro, que é mais básico, até o penúltimo que é bem witchy, eu amo todo o tipo de visual romantic goth. Quando eu tava formando meu estilo, lá pros 12, 13 anos, minhas influências femininas no rock eram as vocalistas de bandas como Evanescence, After Forever, Nightwish, Within Temptation, Epica... E todas elas pareciam ser um misto de metaleiras com romantic goth em certos looks, e aquilo fez eu me apaixonar MUITO. Até hoje o estilo é uma referência forte pra mim e eu quero muito poder usar mais peças do estilo no meu dia-a-dia.


Strega fashion: Strega é a adição mais recente ao meu estilo. Eu gosto de tudo acima, desde os looks da Gio (referência strega no Brasil), passando por mais pesadões como o da Mai Magi (as 4 fotos do meio. Eu vou fazer um post só sobre o estilo dela, o que acham?) até esses que parecem ser mais básicos e urbanos como o da última foto. Quero muito ter mais peças strega e acho que em breve vou seguir um tutorial da Gio pra reproduzir uma saia, sei que PRECISO ter uma peça strega esse inverno! <3

De um jeito ou de outro, esses estilos somados e mais umas outras coisas que eu gosto de usar foram o meu estilo pessoal, que é uma mistureba demais pra encaixar em um rótulo. Pra vocês terem uma ideia, selecionei alguns looks meus de 2014 pra cá:





Como vocês podem ver, é mega variado, né? UAHUAHUAHUAHUAH Eu não abro mão de shorts e saias no verão, e se tem algo que eu sempre tenho é uma blusa de banda pra usar. Aliás, hoje mesmo eu tava pensando que faz bastante tempo que eu não compro nenhuma camisa de banda! Eu uso camisa de banda com tudo: short, calça, saia curta, saia longa... Acho que deveria comprar mais mesmo! Enfim, esse é o jeito que me visto, mas tá muito longe de ser o jeito que eu quero me vestir. Faltam muitas peças de roupas, faltam mais saias, uns garters e uns arreios, vestidos longos, iihhh, falta muito... Até eu conquistar algumas peças essenciais de cada um dos estilos que citei acima, vai demorar, mas não é por isso que eu deixo de inventar moda com o que eu já tenho, né? <3 

Espero que vocês tenham gostado do post! Eu tô mega animada pra participar desse desafio, tô planejando umas coisas e tá ficando muito legal! Um beijão pra vocês! <3

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Darkoutfit: Metal Militia

Hell-o, nords of hell!

Eu queria começar esse post dizendo que apesar do nome Metal Militia (uma referência ao Metallica, amo!), esse Darkoutfit é algo que transita entre vários estilos que eu gosto. Eu vou falar disso no próximo post que sai domingo :) A blusa, o cinto e a saia são da Dark Fashion (mas até o coturno da Vilela Boots igual ao meu tem lá! Sim, lá revende Vilela!) e como eu já falei aqui, eu virei parceira da marca e por isso recebi roupas sob medida, escolhidas pela Nivia e muito a minha cara! Claro que você também pode ter uma peça sob medida da Dark Fashion! Já deixo a dica que é sem custo adicional e é só falar com a Nivia! <3

Esse darkoutfit eu usei em um momento muito especial: saí pra comer um Subway! A noite tava fresquinha, aí pensei: "Vamos trevosear, sim ou claro?" Hahaha! Óbvio que usei a primeira saída pra usar essas peças maravilhosas, né? <3 Ahh, já ia esquecendo! Nesse post do Facebook aqui você pode "criar" looks da Dark Fashion que gostaria de ver no corpo de uma plus size! É só entrar nos sites e abrir as categorias de roupas e escolher, por exemplo, o look de hoje:






Sabe quando você coloca uma roupa e dá aquela sensação de que você encontrou seu estilo? Eu me senti tão bem com essa roupa, parece até que eu escolhi cada detalhe dela, mas foi tudo surpresa! Eu nem sei por onde começar a descrever pra vocês! UAHUAHUAHAUHUAH Ver uma roupa no corpo de uma magra é pensar: "Isso ficaria estranho em mim!". Quando eu coloquei a roupa, vi que o caimento é perfeito, valorizando o meu corpo assim como valoriza o de uma magrinha. Fora que não aperta, me deixa super confortável e auto-confiante. É um look empoderador mesmo! Dá pra perceber pela foto anterior à là super-heroína que eu tô me sentindo super bem, né?

Também vou falar pra vocês que todos os tecidos são maravilhosos e de qualidade. A blusa é de cotton e a saia é de visco lycra. Além de ambas as peças vestirem super bem, pra completar tem o cinto de material sintético que não esquenta como o couro (amém) e o choker que é de guipir, todo furadinho e fresquinho! <3



Pessoas que só fazem pose com a mão no cabelo/acima do ombro: ME ADD! O que é a beleza dessa saia? Sério, ela tem dois tipos de renda, COMO NÃO SE APAIXONAR? Ela é dark e delicada o mesmo tempo, e eu pensei em uns 15 looks diferentes com ela. Quem sabe assim eu deixo de usar aquela minha saia/vestido preto de sempre, né? 



As fotos acima são pra mostrar o detalhe das amarrações, o cinto e o detalhe de uma das rendas da saia. Acabei esquecendo de fotografar a barra da saia, mas de cara já aviso que ela é linda! O cinto é mó gostoso de usar, aliás, a roupa inteira é muito confortável. A gargantilha é super levinha eu já usei uns 3 dias no trabalho (as clientes sempre elogiam! UAHAUHAUH) a blusa é bem fresquinha! <3


Eu não sei porque eu achei esse look muito casual viking metal. Eu mesma, a nova inventora de estilos Quer dizer, eu acho que não existe um estilo de viking metal fashion feminino. Na verdade, existe, mas talvez não seja conhecido por esse nome. Assim como o heavy metal, uma adaptação da moda masculina de viking metal. Já ouviram ou sabem algo sobre? Mas enfim, imaginem adicionar aqueles braceletes de couro com rebites e umas pinturas viking, fica muito a cara do Ensiferum ou Týr, sim ou claro? AUHAUAHUAHUAHUAHAUHAUA

Vocês gostam de coisas vikings/nórdicas? Eu amo o assunto, se vocês quiserem posso fazer post legais sobre o assunto por aqui, ou até mesmo coletar referências do que eu considero viking metal fashion, o que acham? Bom, obrigada por acompanharem até aqui, um beijão e aguardem o próximo post no domingo! 

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Alternativas Gringas

Hell-o, ladies of darkness!

Como eu tinha falado pra vocês nesse post aqui da saga Blogueiras Alternativas, eu tava pensando em falar também de mulheres maravilhosas que eu acompanho por blog, YouTube e etc e que são estrangeiras. Vocês lembram que eu falei da MothMouth, uma diva gothabilly da Finlândia, né? Então, a ideia de fazer esse post surgiu quando a Bela Carapinheiro, do A Bela Não a Fera comentou nesse post falando de uma mina que também é finlandesa e mora na mesma cidade que ela lá na Finlândia. Vou começar o post com ela, ok? Ok!

Susanna Maria - Desperate Hell

Instagram - Blog
A Suski é uma diva maravilhosa bem gothabilly. De cara ela me lembrou muito a MothMouth, deu uma sensação de familiaridade logo que abri o blog dela, e aí pude ver os looks, as fotos dos lugares, nossa, tudo maravilhoso! Ela tem um estilo adorável, é super meiga, escreve muito bem e vive em um dos lugares mais lindos do mundo. Como não amar? <3 #queromorarnafinlândia

Kaya Lili - Toxic Tears

Canal - Instagram
Hello, lovelies! É assim que a Kaya começa todos os seus vídeos. Eu sou completamente apaixonada no estilo dela e em como ela transita entre os estilos góticos com suas roupas e makes maravilhosas! Ela mora em Belfast, na Irlanda, maquia incrivelmente bem e é uma pessoa realmente adorável! Adoro assistir os vídeos dela, principalmente porque meu sonho de princesa também é fazer um intercâmbio em Belfast, e quem sabe encontrar ela? Hahaha Isso é o quanto eu acho ela uma pessoa maravilhosa. Ela fala sobre body positive e sobre fingir felicidades e eu me identifico muito com tudo isso. Dêem uma olhada no canal dela! :)

Black Friday - It's Black Friday

Canal - Instagram
O nome verdadeiro dela é Freyja, ela é neozelandesa e se mudou da Nova Zelândia para a Alemanha para estar mais perto das coisas que ela gosta e de lugares que ela curte. Acho ela certíssima, queria eu poder ir morar na Europa e ficar perto dos festivais que quero ir! Ela faz vídeos de makes, fala o que ela acha da subcultura, analisa vídeos com pessoas não góticas abordando assuntos góticos (que definição complexa), enfim, ela faz um pouco de tudo. Ela é muito engraçada e deve ser muito legal ser amiga dela!

Adora BatBrat

Blog - Canal - Instagram
Adora BatBrat é uma modelo alternativa de 43 anos. Isso mesmo, meus queridos, 43. Eu gosto da Adora porque ela é muito muito fofa, e não é todo dia que você vê alguém se mantendo no mundo alternativo aos 43, né? Ela posta sobre shows, festivais, maquiagens, roupas... Ai, eu amo os looks dela! Ela é muito divertida e esse cara que aparece nas fotos é o marido dela, e eles tem três crianças! Acho isso muito massa, porque nenhum dos dois abandonou seu estilo para serem "pais padrão".

Mara Buur - Psychara

Canal - Instagram 1 - Instagram 2 

Psychara vive nos Países Baixos e é uma artista e estudante de Artes. Ela é modelo, tem peças de roupas com várias marcas gringas alternativas, é bruxa da floresta e eu acho que eu usaria todos os looks dela. Ela é linda, eu amo o canal dela e ela é mais um daquele exemplo de pessoa linda que mora em um lugar lindo!

Bom, sei que essas são as mais conhecidas, mas sempre tem alguém que não conhece, né? Eu acabo seguindo só essas mesmas, mas sei que tem muito mais youtubers/modelos alternativas por aí e eu tenho vontade de conhecer todas! E aí, gostaram do post de hoje? Espero que sim! Beijos e até o próximo post!

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Recebidos Dark Fashion + vídeo no YouTube

Hell-o, diabretes da Cornualha! (desculpem eu sou fã de Harry Potter!)

A Dark Fashion é uma loja alternativa de roupas de Cascavel, no Paraná e existe desde 2007! A loja é especializada em fazer peças únicas e diferentes para o público alternativo e gótico. Hoje, 10 anos depois de ser idealizada, a marca é referência quando o assunto é roupa alt no Brasil. A loja foi criada pela designer de Moda Nivia Larentis, que desenha e confecciona todas as peças da loja.

As peças da loja são realmente bonitas e diferentes, eu sou louca por várias peças de lá. A loja se tornou parceira do blog, e logo depois disso eu recebi uma caixa cheia de coisas maravilhosas! Eu vou mostrar tudo pra vocês, mas a verdade é que já tô louca pra fazer uns Darkoutfits pra vocês! <3 Então vou deixar pra essa ocasião pra postar foto com a roupa no corpo, mas hoje eu vou mostrar as peças bem detalhadas pra vocês, e no final eu vou fazer algumas considerações sobre tudo, ok? :) Vamos começar!

Blusa 2535 - R$ 76,00

Gargantilha 208- R$ 25,00



Essas duas peças acima eu já usei, portanto quero começar falando delas. Essa blusa de tela é nada mais que meu sonho! Nesse post aqui eu falo que quero a blusa de tela. Imaginem a minha surpresa quando abri a caixa e o pacotinho e vi ela! <3 Eu já usei ela e não foi só pra fazer essas fotos. Eu também usei ela pra ir trabalhar e me surpreendi com o conforto e com o fato de que ela é super fresquinha! <3 Ficou maravilhosa no corpo!

A gargantilha é de amarrar com fita de seda (ou fita mimosa) e eu gosto de gargantilhas que amarram assim por serem mais leves. Fora que ela é linda e eu fiquei apaixonada nesse trabalho da renda, acho que ficou super bem com os spikes e eu amei como ficou em mim! <3

Cinto 8520 - R$ 48,00



Esse cinto foi provavelmente a peça que mais gostei. Ele fica maravilhoso no corpo, dá pra usar tanto no quadril quanto na cintura, ele transforma um look básico em algo mais e é maravilhoso saber que ele foi feito exatamente do meu tamanho! Vocês sabiam que a Dark Fashion faz a roupa com todas as suas medidas sem cobrar um preço diferente? Afinal, a loja reconhece que todo mundo quer andar estiloso e alternativo por aí, não importa seu tamanho!

Saia 5028 - R$ 70,00

Blusa 2020 - R$ 76,00

O que dizer dessa saia? Eu queria dizer que ela é a perfeição em forma de peça de roupa e o caimento dela é MARAVILHOSO. Quando eu postar look usando ela, vocês vão ver como ela é linda. Ela é toda trabalhada em renda e minha vontade é de usar ela o tempo todo. Essa blusa de cordão também é maravilhosa, ficou perfeita em mim e eu tô com muita vontade de usar. Também é uma das minhas peças desejo, então eu fico muito feliz de ter recebido ela! Obrigada mesmo por esse carinho, Nivia! <3



Fora todas essas lindezas que vocês já viram, eu esqueci de fotografar os saquinhos que vem as roupas. São saquinhos pretos de TNT com fita de seda roxa, a coisa mais lindinha e cuidadosa! Veio também um chaveiro de guitarrinha que já está na minha mochila e todas as peças vieram com essas tags falando da peça, da marca e os cuidados pra se ter com as peças e fazê-las durarem mais tempo. Achei tudo de um extremo cuidado e me admirei muito, pois como podem ver, os preços não são caros e a loja respeita em tudo aquilo que eu falei sobre lojas alternativas aqui, lembram? 

Por isso, no vídeo eu aproveitei pra falar também sobre como é ser gorda e alternativa, como é buscar peças que se encaixem no meu estilo e só ter tamanho padrão (P,  M e G) e absurdamente caras. Fiquei bem segura com a Dark Fashion, porque a Nivia me mandou email pedindo uma série de medidas pra roupa ficar do meu tamanho exato. Eu sempre tive vontade de comprar lá, mas confesso que era complicado porque eu olhava as peças e pensava: "Cara, aposto que isso não vai ficar bem em mim." É complicado olhar uma roupa no corpo de uma menina magra e imaginar como vai ficar no seu, dá um receio de comprar e se arrepender.



Porém isso vai mudar na Dark Fashion. Começou com a Nivia fechando parceria com duas meninas alternativas plus size: eu e a deusa diva maravilha Nayara Soares do Eccentric Beauty. A segunda coisa é que vai rolar ensaio da loja com uma modelo plus, e eu prometo mostrar tudo aqui! É muito bom saber que uma marca se preocupa com isso, confesso que meu respeito pela marca só aumentou! Então, pra quem assim como eu, a Naay e mais várias meninas é acima do peso e alternativa: pode comprar na Dark Fashion sem medo!

Espero que vocês tenham gostado, porque eu amei tanto gravar o vídeo quanto fazer o post. Antes de terminar o post queria perguntar: você já se sentiu excluída do mundo alt por não se encaixar no ~padrão~ dele de alguma forma? Conta pra mim, vamos desabafar! Enfim, por hoje é isso, um beijão pra todo mundo!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Universo Alternativo: O que aprendi com a blogosfera

Hell-o, diabinhaaaax!

Primeiro de tudo eu queria dizer: eu postei vídeo novo no canal mostrando quase todos os meus acessórios da Dark Prophecy, vejam lá! <3 Queria dizer também que eu tô mega atrasada com o DdL e com o 12 Meses de Poe. Mas eu já li os contos e poemas de janeiro e fevereiro do Desafio de Poe, e já li os livros da semana 5 e 6 (já tô terminando o livro da semana 7 até) do Desafio de Leitura, o que falta? RESENHAR. Falta só isso, é que gosto de pesquisar bastante antes de resenhar, acho que é essa a graça da coisa. O que quero dizer é que: vai sair em breve todos os posts, nem que eu faça um acumulado. Ok? Ok.

Bom, vocês viram nesse post aqui que eu vou participar, nesse ano de 2017, de um projeto que a maravilhosa da Jaquelinda Campos, do 4sphyxi4 criou no Universo Alternativo. O tema desse mês é falar o que eu aprendi na blogosfera, e olha... Depois de todos esses anos eu aprendi muita coisa, mas ainda acho que não sei de nada! AUAHUAHUHAUAHUAHUAHUHAU Enfim, vamos ao post?

Uma foto minha indo visitar minha amiga na Ecovila que ela mora pra ilustrar o post

Eu vou fazer em formato de lista, afinal, são muitas coisas e todas elas definitivamente foram importantes de uma maneira ou de outra. Pra mim, essas são as mais importantes:

  1. Não tenho obrigação nenhuma com o blog, mas tenho um compromisso com as pessoas maravilhosas que passam por aqui :)
  2. Ter um blog é muito empoderador, foi quando senti que minha confiança em mim mesma estava boa o suficiente (e venho seguindo assim!).
  3. Respondo sempre os emails, comentários no blog, em fotos e etc. Eu faço isso porque me sinto muito grata da pessoa ter gastado um pouco do seu tempo se dedicando a me ver em alguma rede social. Retribuir comentários é algo que eu faço com gosto e muito feliz! 
  4. Nunca crio metas absurdas pro blog (nem pra nada). Eu tento fazer o meu melhor todos os dias e há meses vem dando certo, ufa!
  5. Hoje em dia eu me permito ousar um pouco mais, porque críticas SEMPRE vão existir, não importa o que eu faça mesmo, então... PERMITA-SE!
  6. Antes feito do que perfeito. Eu ficava esperando ter uma câmera melhor, um computador melhor, uma casa melhor, tudo melhor pra ter um blog. Mas aí me toquei que eu vivo o aqui e agora e que se fosse pra sair o blog, iria sair nas condições atuais. Saiu! <3
  7. Ter criado um canal do YouTube foi a melhor coisa que eu fiz. Quando fui assistir meus vídeos (só tenho dois por enquanto, esse e esse) eu vi que estava super empolgada, e se eu tava empolgada é porque aquilo tava me deixando bem, então eu acho que tô no caminho certo! <3
  8. O Facebook pessoal divulga mais que o Facebook do blog/canal. Essa eu aprendi com a Gio e é completamente verdade!
  9. Aprendi mais assistindo tutoriais, vendo posts de DIY do que em muito curso por aí... HAUAHUHAUAHUAHAHUAH
  10. Apoie blogs do mesmo nicho que o seu. Acho isso super importante de ser citado, a meu ver o negócio é o seguinte: se a gente não se ajudar, ninguém vai ajudar a gente. Em um ambiente onde majoritariamente blogueiras são audiência de outras blogueiras, nós temos mais é que nos unir, e não nos separar!
Bom, meninas, é isso! Como algumas de vocês já devem ter lido, eu sempre tive o sonho de blogar como eu blogo hoje. E blogar me garantiu tudo isso de aprendizado e muito mais, então eu fico MEGA feliz de ver que o que eu gosto de fazer tem me trazido retorno! Esse bloguitcho que vocês estão lendo é minha veia de escape, minha fonte de auto-estima, meu bebêzinho, meu amoreco! HAHAHAHAHA Ah, e como sempre digo: que coisa boa que foi fazer um blog e conhecer um monte de mina foda! Além do aprendizado venho colhendo amizades e parcerias que quero levar pra vida! Obrigada a todo mundo e à medida que as meninas forem postando seus desafios do mês, eu trago os links aqui. Beijão!

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Projeto #ConhecendoLojasAlternativasBrasileiras: Ravenous

Hell-o, andarilhos do Vale da Escuridão!

Hoje eu resolvi retomar um projeto que eu nunca deveria ter parado: o de falar sobre Lojas Alternativas Brasileiras. É bem verdade que eu nunca deixo de citar várias lojas alternativas (um salve, Vilela Boots!) e minhas lojas parceiras. Mas o que eu gosto nesse projeto é que dá a chance de apresentar também quem está por trás da loja, a mente e as mãos que criam aquelas peças LINDAS. 

Hoje eu vou falar mais uma vez sobre a Ravenous, que é parceira do blog! <3 Mas a verdade é que falei com a Estefani (criadora da loja e das peças) sobre fazer essa entrevista beeem antes de ser parceira, mas o que importa é que finalmente vai sair, né? Logo abaixo vocês podem acompanhar as perguntas que fiz pra Estefani pra conhecer um poquinho melhor a Ravenous! <3

A loja RAVENOUS é uma marca de acessórios especializada em acrílicos, criada em 2015 com o intuito de oferecer produtos diferenciados e ousados! Com temáticas abrangentes ao gótico, dark, ocultismo e tudo em volta ao universo alternativo. Todos os produtos em acrílico são confeccionados delicadamente pela designer Estefani Pereira. Desde a criação da arte até ao manuseio e confecção, dando um toque pessoal em cada peça, trazendo referências e inspirações do seu cotidiano e as tornando ainda mais especiais!
Quando você começou a criar peças e como surgiu a ideia de criar a Ravenous?

Estefani: Comecei a criar peças para uso pessoal quando eu tinha uns 15 anos em 2007! Naquela época era muito difícil encontrar acessórios alternativos aqui na minha cidade rs E quando encontrava, nessas lojinhas do centro, era tudo muito simples e padronizado como aqueles colarzinhos mini de pentagrama. Daí sempre tinha que ajustar a correntinha, trocar um fecho ou o pingente! Foi quando aprendi a manusear as bijuterias e peguei o interesse em comprar as peças e montar tudo do meu jeito. Minhas amigas foram se interessando e me pedindo para fazer pra elas também! Mas nunca pensei em ter uma loja e conseguir viver disso, até que em 2014 me surgiu a oportunidade de conhecer pessoas que trabalhavam nesse ramo! Aprendi muitas coisas e descobri as maravilhas que eu poderia fazer sozinha com o acrílico e fundições. O antigo hobby despertou e então voltei a confeccionar meus próprios acessórios, por sorte estávamos (e ainda estamos) numa era onde o estilo alternativo está cada vez mais forte, mas também muito escasso de lojas nacionais e confiáveis nesse segmento. Esse foi o ponta pé inicial para que eu divulgasse minhas peças! Vendo a aceitação e o interesse de todos, entrei de cabeça e lancei a Ravenous um ano depois!     

Qual das peças que você criou você mais gosta?

Estefani: É difícil dizer rs Gosto de tudo que está atualmente no catálogo! Tenho grande apego com isso e sempre guardo a primeira peça no meu acervo pessoal. Mas o Kit Clock Hands, o Brinco Vamp e o Maxi Colar Zombie são definitivamente meus preferidos!   

Maxi Colar Zombie
O que você acha de lojas que cobram abusivamente em uma peça cujo custo é baixo?

Estefani: Eu demorei pra entender esse lance de vendas, custo, lucro e tudo mais. Agora que entendo, vejo que o preço de um produto não é só baseado em seu custo de produção! Mas envolve toda a estrutura da loja e a forma que você vai apresentar ao público. Muitas vezes os clientes não enxergam esses detalhes dos bastidores, mas eles existem e tentamos da melhor maneira, tirar esse impacto dos valores. Porém, eu ainda vejo muitas lojas com preços abusivos por aí e isso realmente é algo muito chato, ainda mais quando se refere a um produto importado de QUALIDADE INFERIOR ou que não é produzido artesanalmente. De modo indireto, isso vem desvalorizando muito os artesões.

Qual sua opinião sobre a relação entre lojas e influenciadores digitais? 

Estefani: Tive ótimas experiências com parcerias onde conheci e fiz amizades com pessoas maravilhosas, mas também tive muitos tropeços. É algo baseado em confiança! Parcerias e divulgações são essenciais para um bom negócio e algo muito crescente em nosso mercado. Desde que haja profissionalismo, dedicação e confiança é muito bom para ambos os lados!   

Colar Witch Cat


O que você mais gosta no fato de ser a dona da Ravenous?

Estefani: Ter a oportunidade de conhecer pessoas incríveis, ter a liberdade de criação e claro ... Acervo infinito! hahaha ♥

O que você diria para alguém que quer abrir uma lojinha na internet?

Estefani: Primeiramente, paciência e persistência! Ter um bom planejamento, objetivos claros, pés no chão, humildade, honestidade com o público e o mais importante ... essência! Trabalhar e oferecer algo que você realmente goste, faz diferença!    

Quais são os próximos planos pra Ravenous?

Estefani: Muitos! E espero conseguir realizar pelo menos um terço deles em 2017 haha O que posso adiantar é que: A loja apresentará mais opções de acessórios com materiais além do acrílico e também uma pequena seção de decoração alternativa.   

Colar Family Bat
Então, gente, como puderam ver, a Estefani é realmente maravilhosa! Eu gosto muito da perspectiva dela sobre as lojas alternativas, sobre os bastidores de ter uma loja e etc. Eu tenho ela adicionada no Facebook e vira e mexe ela tá contando algo que aconteceu e que foi uma experiência chata e/ou absurda. É legal de saber essas coisas e ver a opinião dela sobre preço de custo x preço de venda, é algo que eu não sei, afinal, não lido com isso. Apesar de que eu poderia ter sido mais específica na pergunta, porque eu queria falar de lojas que compram peças super barato em sites da China e vendem super caro aqui no Brasil, o que dificulta o acesso da galera (como eu) poder comprar! Hahaha

Eu realmente amo os acessórios da Ravenous, eu tenho uma wishlist de lá me esperando nas férias! <3 Digite vem férias, vem dinheiro para ter um período de abundância financeira e repouso! Enfim, o que eu queria dizer é que eu considero um privilégio poder ser não só parceira, mas também amiga de pessoas que deram a cara à tapa e foram atrás do seu sonho e construíram uma loja com as próprias mãos. Nesse mundo alternativo de hoje em dia, não é fácil fazer o que queremos, né? Ok, no mundo normal também não.


O que eu quero dizer é que eu admiro demais a Estefani! Todas as peças da Ravenous foram desenhadas, criadas e confeccionadas por ela é super empresária! Haha! Além de tudo também é youtuber e mamãe de uma criança maravilhosa e sapeca! Obrigada pela entrevista, Estefani!

Espero que tenham gostado do post assim como eu gostei (e foi importante) para mim ter criado ele e lido as respostas da dona de uma das mais conhecidas lojas de acessórios alternativos. Que o mercado no Brasil só cresça e os preços se mantenham equivalentes às nossas condições finaceiras! UAHUAHUAHUAHUAUAA

Um beijo pra todo mundo e até o próximo post!

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Darkoutfit: Gipsy Woman

Hell-o, cigana Sandra Rosa Madalena!

Hoje eu vim trazer pra vocês um look que pra mim é bem verão. Como já falei aqui, eu odeio verão, eu odeio ficar suando, eu odeio ficar com o rosto oleoso e odeio roupas que fiquem me incomodando em momentos de calor. Usei esse look pra sair pra comer e apesar de eu estar usando manga comprida, a blusa é levinha. Vamos às fotos?



Essa blusa ciganinha maravilinda eu achei em um brechó e foi amor à primeira vista! Só dá pra usar ela com cintura alta porque em mim ela fica como um cropped, só que um tamanho estranho. Prefiro assim mesmo. A pose estranha na segunda foto é pra mostra que ela é mais larguinha perto do punho. Antes ela tinha uma costura mais definida que deixava ela bem aberta no punho, mas ela é tão velhinha que já saiu toda a costura! 



Nessa foto de cima dá pra ver melhor o efeito que ela dá. Pra falar a verdade as mangas da blusa não chegam a ir até os punhos, mas terminam uns cinco centímetros antes. Eu amo a estampa dessa brusinha! A saia vocês já sabem que é aquele vestido que uso como saia quase sempre. Acho que é a peça mais batida do meu guarda-roupa! Hahahahaha

 

Usei meu coturno curto (tenho dois, um longo da Vilela Boots e esse curto de saltinho) e coloquei as asinhas de morcego com renda roxa da Dark Prophecy. Eu devo dizer pra vocês que de perto o look ficou todo lindo e maravilhoso, pena que nunca consigo fotografar adequadamente :/ 


Eu tô gamada em sobreposição de colares e apesar de não conseguir fazer muito isso (porque tenho praticamente só chokers) resolvi juntar meu colar Poison da Atelier Leviathan com o colar Vultus Persefone da Dark Prophecy e esse choker de corvo lindo, também da Dark Prophecy. Amei a sobreposição de colares e amei que elogiaram meu estilo na pizzaria! AUHAUHAUHAUHAU


Espero que tenham gostado do Darkoutfit assim como eu gostei! No verão o mais importante é manter-se confortável e às vezes eu opto por uma roupa mais levinha e mas colorida, de um jeito que a trevosidade ainda domine! Um beijão pra vocês, até o próximo post e me digam: quem mais sofre na pele (literalmente) os efeitos do verão?