sábado, 21 de outubro de 2017

Celebrando os Sabbats e Esbbats #6: Beltane

Hell-o, bruxas trevosas!

Beltane é uma celebração de origem céltica e uma das poucas celebrações da Roda do Ano cujo festival tem força até hoje. Beltane é um festival de fertilidade, quando a Deusa é donzela e o Deus se torna homem feito, e com a gravidez da Deus, toda a terra se torna cheia de vida aflorando e de fertilidade. Beltane é o verdadeiro Dia das Bruxas, sendo comemorado aqui no Hemisfério Sul do dia 31 de outubro até o dia 1º de novembro. Lembrando que a tão falada fertilidade de Beltane não é apenas sexual/reprodutiva. Pode ser fertilidade de ideias, de projetos, de novos recomeços...


Lembrando que eu sempre digo que ninguém é obrigado a seguir a Roda do Ano do Hemisfério Sul, se você quiser pode comemorar seu Beltane em 1º de Maio de acordo com a Roda do Hemisfério Norte, porém a Roda do Hemisfério Sul se encaixa perfeitamente com as nossas estações. Se vocês quiseram saber mais sobre a origem de Beltane, podem clicar aqui, aqui ou aqui. Nesse post eu vou apenas dar dicas de como celebrar esse dia tão especial na tradição pagã e bruxa.


Dicas para decorar o seu altar para o Beltane
  • Colha flores e frutos (lembre-se de pedir permissão) para enfeitar o seu altar;
  • Coloque uma guirlanda de flores no seu altar;
  • Faça um pentagrama com galhos secos;
  • Coloque vinho, sementes e cereais no seu altar para representar a fertilidade
  • Espalhe pétalas pelo seu altar;
  • Coloque pétalas dentro do seu caldeirão com água (ou uma bacia)
  • Acenda uma vela para a Deusa e uma para o Deus;
  • Traga o verde, o amarelo, o rosa, o laranja, o roxo e várias outras cores bem vivas para o seu altar;
  • Coloque fadinhas no altar;
  • Você pode representar a fertilidade masculina com um falo (eu particularmente acho estranho colocar um dildo no altar, mas tudo bem UAHUAHAU), com sementes, chifres ou até mesmo uma espiga de milho ou uma pinha;
  • Você pode representar a fertilidade feminina com objetos circulares, como um anel, ou então um cálice ou um copo;
  • Encha o seu altar de velas, porque Beltane é um dos quatro grande Sabbats, e por isso é um grande festival de fogo.

Atividades para Beltane
  • Simplesmente saia para caminhar em uma área que tem árvores, arbustos e etc e observe a vida crescendo, sinta essa energia;
  • Se você comemora o festival com um grupo, uma ideia é fazer o Maypole (aqui ensina);
  • Outra ideia é acender uma fogueira com galhos de 9 árvores distintas. O ideal é coletar esses galhos ao longo do ano e guardar para queimar em uma grande fogueira na celebração. Mas se você é bruxinha solitária como eu, taca vela por tudo e finge que é uma fogueira! AHAUAHAUAHAUHA
  • Sair de manhã cedinho e lavar o rosto com o orvalho das plantas. Isso traz beleza e jovialidade pra quem o faz;
  • Sair à noite pra colher frutos e flores pro seu altar, aproveita pra pegar alguns galhos de árvores diferentes pro ritual de Beltane de 2018 :)
  • Faça comidas com frutas, flores e legumes da época;
  • Amarre fitas em forma de laços em árvores, fazendo um pedido para cada laço que você faz;
  • Enfeite um espelho com flores;
  • Medite enquanto trança fitas para fazer uma pulseira, uma coroa de flores para sua cabeça ou até mesmo uma trança de fitas coloridas para o seu altar;
  • Montar uma fogueira e depois pular;
  • Transar também é uma boa maneira de comemorar Beltane, usa essa desculpa pra chamar o/a crush e comemorar junto com você AUHAUHAUHAUHAUHUAHU

Correspondências de Beltane
  • Cores: todas as vibrantes, mas principalmente as cores verde, rosa e vermelho;
  • Pedras: amazonita, quartzo rosa, quartzo verde, malaquita, esmeralda, berilo, aventurina e turmalina;
  • Ervas: Ylang-ylang, baunilha, rosas, manjerona, frutas vermelhas (e demais outras ervas e frutas da época que sejam afrodisíacas).

Bom, espero que tenham gostado das dicas que eu dei pra comemorarem o ritual de Beltane! Sem dúvidas é uma celebração  e cheia de vida! Se você comemorar Beltane, depois me fala como foi! Ah, e lembrem-se sempre: é muito legal ter 101 coisas de bruxaria em casa, mas se tiver faltando alguma coisa, você sempre pode usar o dom da visualização. <3 Blessed be e até o próximo post!

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Darkoutfit: It's so easy to go black

Hell-o trevosianes do meu coração!

Depois de quase duas semanas reclamando da internet ruim, finalmente os técnicos apareceram aqui e trocaram a antena. Agora tá tudo direitinho! <3 Outra coisa legal é que mexendo no celular eu achei dois looks que usei e fotografei enquanto estava sem internet. O look de hoje quem fotografou foi minha amiga Lucélia quando a gente resolveu dar um rolêzinho no domingo. Eu achei que tava legalzinha a roupa e bem básica, do jeito que eu gosto e aí pedi pra ela fotografar e entre umas macacadas e outras saíram as fotos. Querem ver como ficou? <3






O dia tava bem gostosinho, tinha vento e tava friozinho, mas tinha um sol também, melhor que esses dias nublados e chuvosos que estão rolando em RS agora. Coloquei a Blusa 2535 da loja parceira Dark Fashion e por cima a minha regata do Justiceiro que já foi camiseta um dia AUHAUAHUAHUHA Usei uma legging preta bem confortável, e coloquei o tênis da Nike que é estilo basqueteira. 




Às vezes as pessoas me perguntam como eu "monto" meu estilo e é um negócio estranho isso, sabe? Porque, por exemplo, no próximo post que vai ser o de atualização da minha wishlist de roupas (somente com lojas brasileiras alternativas), eu não planejei exatamente fazer isso ou aquilo. Eu compro ou ganho peças que gosto exclusivamente e dou algum jeito de encaixar aquilo com as roupas que eu uso. Outra coisa sobre o meu estilo, é que apesar de gostar de sobreposição, eu sempre lembro da frase da Coco Chanel que dizia "Antes de sair de casa, olhe-se no espelho e tire algum acessório". É um conselho muito útil, e eu gosto de construir meus looks com poucas peças, apesar de estar louca pra trabalhar com sobreposição de colares, bem nesse estilo maravilhosa que a Rokaia tem. <3


Falando em acessórios, esse colar de ouija é da Mariposa Store Art. Vai ter post mostrando os recebidos e falando o preço de cada um e etc, mas quem quiser pode assistir o vídeo que eu postei aqui no canal Vultus Persefone. Eu adoro as coisas da Mariposa porque são bem levinhas. Ahhh. e já vou deixar avisado aqui que hoje sai post aqui e vídeo lá no canal! Lá no canal vai rolar minha reação a nova coleção da Dark Fashion. <3 

Falando em Dark Fashion, tá rolando sorteio aqui de uma saia! E também tá rolando sorteio aqui de um kit da Dark Prophecy! Além disso, ainda vai rolar sorteio da Atelier Leviathan com a Dark Prophecy lá no meu insta! Claro que também vai ter o sorteio da Mariposa Store Art! AUAHUHAUAHUAHUAHUAH Sim, é sorteio pra caramba! Eu até publiquei uma lista lá no blog (e venho mantendo atualizada) de sorteios de Halloween que estão rolando. Eu tô divulgando, fazendo sorteios e participando de outros, então imaginem que o meu Instagram tá virado em imagem de sorteio AUAHUAHUHAUHA Desculpem por isso, depois do Halloween passa, eu juro! 


Pra terminar o post, vou deixar essa minha foto bem macacolina (é o meu signo do horóscopo chinês, inclusive) e dizer que aos poucos eu vou pegando o ritmo de postar como eu postava e fazer vídeos como eu deveria. Obrigada pelo apoio e pelos comentários, e queria perguntar pra vocês: vocês sentem necessidade de ter um post mostrando os acessórios da Mariposa Store Art que eu recebi ou o vídeo é suficiente? E o que vocês querem ler aqui no blog? Sei que prometi um post de magia, mas posts de magia tem que surgir, e logo mais surge um aqui. <3 Beijão e até próximo post!

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

5 filmes brasileiros pra sair do clichê (Parte 2)

Hello, cinéfilas!

Mais um post que eu amo: falar de filmes brasileiros que sejam realmente bons. A primeira parte do post saiu em julho, e eu pensei que tava mais que na hora de rolar a segunda, né? <3 Sem mais delongas, se preparem para mais cinco filmões! Dessa vez decidi dar uma variada nos estilos dos filmes, mas é que alguns desses deveriam ser assistidos por todos os brasileiros, mesmo que fosse pra dizerem depois que não gostaram. Vamos começar a lista?

1) Bicho de Sete Cabeças (2001)


Sinopse: O relacionamento entre Wilson e seu filho Neto está cada vez pior. A situação entre os dois chega ao seu limite, até que o pai decide internar o filho em um manicômio, onde o rapaz enfrenta condições terríveis de tratamento.

Começar com esse post é uma espécie de filtro, porque se a pessoa começa a assistir por esse filme, vai pensar: "Nossa, esses filmes são pesados demais". Bicho de Sete Cabeças conta a história de Neto, um jovem que fuma maconha de vez em quando e seu pai ultra conservador acaba encontrando um cigarro de maconha nas coisas do rapaz. Até essa parte do filme, a impressão que fica é que estamos assistindo um filme meio bobo. Acontece que Neto é internado por fumar maconha (non-sense) e passa por vários tratamentos ABSURDOS e todos absolutamente reais. É uma história pesada? É, mas todos os atores desse filme dão um show de interpretação, e o filme tem cenas que representam sentimentos de medo, pressão, frustração e loucura de uma maneira bem sútil, mas você mal sente o impacto. O Rodrigo Santoro nesse filme tá surreal. Quando o filme foi exibido no Festival de Brasília em 2001 vaiaram o Rodrigo Santoro. Quando o filme terminou, várias pessoas foram até ele chorando e pedindo desculpas. Rodrigo Santoro extrapola talento nesse filme. Super hiper mega recomendo.

2) Cabra Marcado pra Morrer (1984)



Sinopse: O filme é uma narrativa semidocumental da vida de João Pedro Teixeira, um líder camponês da Paraíba, assassinado em 1962. Em razão do golpe militar, as filmagens foram interrompidas em 1964. O engenho da Galileia foi cercado por forças policiais. Parte da equipe foi presa sob a alegação de "comunismo", e o restante dispersou-se. O trabalho foi retomado 17 anos depois, recolhendo-se depoimentos dos camponeses que trabalharam nas primeiras filmagens e também da viúva de João Pedro, Elizabeth Altino Teixeira, que desde dezembro de 1964 vivera na clandestinidade, separada dos filhos. Reconstruiu-se assim a história de João Pedro e das Ligas camponesas de Galiléia e de Sapé.

Eu acho que um povo que não conhece sua história não é digno dela. Dito isso, esse é um dos filmes essenciais que se deve assistir pra conhecer e entender a realidade do Golpe de 1964. Também é importante pra entender a magnitude que a UNE (União Nacional dos Estudantes) influenciou a política e a cultura. João Pedro Teixeira não foi morto à toa nem por qualquer briguinha. Morreu por defender os direitos dos agricultores contra os latifundiários, foi o pioneiro na luta pela Reforma Agrária. O documentário também conta com vários relatos, principalmente da mulher de João Pedro, que contam como aconteceram esses fatos e qual a razão de terem acontecido. Essa mulher, dona Elizabeth é um exemplo de mulher e pessoa. Guerreira e lutadora, perdeu o marido e continuou na luta, até ter que abdicar de sua identidade. Eu recomendo muito esse documentário, eu acho ele um baita presente do Eduardo Coitinho pra gente.

3) Os Famosos e os Duendes da Morte (2010)


Sinopse: Numa cidade do interior no sul do Brasil, um adolescente que atende pelo nome de Sr. Tambourine gasta seu tempo navegando na internet e fumando maconha com o melhor amigo, Diego, enquanto sonha em fugir de casa e assistir a um show de Bob Dylan.

Eu sou suspeita pra falar desse filme porque eu sinceramente amo ele. O filme é do diretor Esmir Filho e baseado no livro homônimo do Ismael Caneppele. O filme se passa em cidades do interior do RS que eu conheço bem, e fala sobre a sensação de estar em uma cidade que é pequena demais pras suas vontades, suicídio e toda a dor que envolve isso. Eu gosto da maneira singular do Esmir Filho de contar esse filme. Eu disse que eu sou suspeita pra falar e sou mesmo, eu tenho até uma tatuagem cuja ideia saiu desse filme! A história é bem sutil e bem vida real, sabe? Na vida real não acontecem mil coisas fascinantes, mas pequenas coisas que ao longo dos dias te fazem ficar pensando sobre situações que vivemos ou coisas que aconteceram. A trilha sonora desse filme é sensacional, e eu adoro o ritmo dele, bem como as imagens e vídeos do Flickr que intercalam o filme. Como disse, sou suspeita pra falar. Ah, e só pra constar: "Estar perto não é físico."

4) Amarelo Manga (2002)


Sinopse: Lígia é uma mulher desencantada que trabalha num bar, num subúrbio de Recife e, quando o dia termina, só lhe resta voltar ao seu quarto, em um anexo do bar. Ao mesmo tempo, Kika, que é muito religiosa, está freqüentando um culto enquanto seu marido Wellington, que é um açougueiro, elogia as virtudes da sua mulher enquanto usa uma machadinha para fazer seu serviço. Apesar de elogiar a mulher, Wellington tem uma amante, que quer que ele tome uma decisão. No Hotel Texas, que também fica na periferia da cidade, trabalha Dunga, um gay que é apaixonado por Wellington. Um hóspede do Hotel Texas, Isaac, sente um grande prazer em atirar em cadáveres, que lhe são fornecidos por Rabecão, um funcionário do IML. Isaac conhece Lígia no bar e se interessa por ela.

Eu gosto de Amarelo Manga porque mostra umas personalidades que a gente dificilmente vê retratadas no cinema. É a sensação que Baixio das Bestas, Tatuagem e Som Ao Redor me passam também. Como podem ver, a história de Amarelo Manga parece o Quatrilho. João que amava Maria e etc. Mas com um elenco desses, com certeza a história não ia ser ruim. Matheus Nachtergaele, Dira Paes, Leona Cavalli, Chico Diaz, Jonas Bloch. Todos atores com boas trajetórias no cinema brasileiro. O filme é bem cru e mostra a dureza da vida de várias pessoas e como elas fazem pra driblar suas adversidades, como lidam quando expostas a situações de raiva, medo, frustração e etc. Uma das primeiras cenas do filme já dá um choque de realidade. O filtro é meio amarelo pra dar a impressão de doença, sujeira, miséria. É um filme que eu super recomendo por ser tão cru, tão real.

5) Lavoura Arcaica (2001)



Sinopse: Lavoura Arcaica narra em primeira pessoa a história de André, que se rebela contra as tradições agrárias e patriarcais impostas por seu pai e foge para a cidade, onde espera encontrar uma vida diferente da que vivia na fazenda de sua família. Quando é encontrado em uma pensão suja em um vilarejo por seu irmão Pedro, passa a contar-lhe, de forma amarga, as razões de sua fuga e do conflito contra os valores paternos.

Selton Mello. Raul Cortéz. Caio Blat. Simone Spoladore. Elenco sensacional. Lavoura Arcaica é um filme baseado no livro com o mesmo nome de Raduan Nassar. Eu não li o livro, mas dizem que o filme é tudo o que um leitor espera quando o livro vira filme: fidelidade e excelência. O filme tem duas horas e quarenta e cinco minutos, então não ache que é aquele filme pra assistir antes de dormir. Seu sono pode atrasar um pouco. Quantas histórias são semelhantes com a de André, que só quer viver a vida do jeito dele e vive em repressão sexual? Ele cresce com a associação de prazer = pecado, e portanto vem a culpa. O filme nos leva ao cotidiano tanto do podre da cidade quanto da família do interior. No interior, André demonstra total comunhão com a Natureza e eu sinceramente adoro essas partes. É legal ir assistindo o filme e tentando encontrar nas cenas algo que reforce o sentimento que está sendo descrito ou vivido por André. A poesia do filme é sensacional. Mostra o conflito conservadorismo/religião versus liberdade/expressão sexual de André. E o filme tem incesto, porque os diretores brasileiros sabem criar magia em incestos, viu? Nossa...

Bom, trevosinhas, essas são as cinco indicações de hoje! Eu peguei filmes diferentes com vibes diferentes, mas espero que vocês gostem de todos! O próximo post vai ser sobre magia, e semana que vem vai ter um mostrando a coleção da Dark Fashion aqui (junto com vídeo no canal)! E aí, o que mais vocês querem ver aqui no blog? Me contem nos comentários! Um beijão e até o próximo post!

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

The perks of being a blogueira pobre

EU VOLTEEEEEEEEEEI!

Hell-o, trevosinhas!

Depois de um sumiço forçado, eu tô de volta pra trazer muito mais conteúdo! O último post que rolou no blog foi dia 19 de agosto, e depois disso, muita coisa aconteceu. Eu tive que sair da casa que eu morava e ir morar na casa da minha mãe, porque eu não conseguia mais pagar meu aluguel. O Brasil jogado às traças, uma crise econômica fudida e obviamente isso me afeta financeiramente. Nada de jobs brilhando por enquanto, mas pelo menos eu tinha a casa da mama pra ir e internet pra usar. Até aí tudo bem. Um belo dia, meu notebook simplesmente entra em coma. Como tá perto do meu aniversário (dia 01/10, quero presentes! AUAHUAHUAH), minha (agora ex) vizinha e uma das maiores incentivadoras do blog (oi, Rose!) me deu de presente a formatação do meu notebook.


Aí as coisas começaram a brilhar novamente. Ainda não tô empregada, mas já me mudei pra outra casinha, uma cheia de árvores frutíferas, rosas, PANCs (Plantas Alimentícias Não Convencionais, aquelas plantas que a gente conhece como mato ou inços, mas são super nutritivas e saudáveis). Ainda falta colocar tudo em ordem e como as paredes estão cruas, vou poder pintar do jeito que eu quiser. Pensei até em gravar uns vídeos sobre isso, de como vou pintar e decorar a casa pra ficar um espacinho bem a minha cara. <3

Aí, depois de duas semanas pedindo instalação, quinta-feira passada colocaram minha internet de volta e eu iniciei mais um trabalho: o de preparar o computador com tudo o que eu preciso pras blogueiragens e pros vídeos. O bom de ter formatado o notebook é que eu instalei o Windows 10, aí baixei um Photoshop atual e o Sony Vegas, pra investir mais ainda no canal e no blog. Eu também ganhei um outro puta presentão do meu amigo Iago Marcell: um banner novo pro blog e uma intro pros vídeos do YouTube. Ele me preparou um kit, na real. AUHAUAHUAHUAH Fez marca d'água, capa pro YouTube e até uma capa individual pros vídeos que eu queria chorar de tão linda que ficou. Eu te amo, Iago <3 Obrigada por dar essa força profissional pra mim!


Nesse período que fiquei sem blogar ou gravar vídeos, eu aproveitei pra estudar pro concurso que vou fazer domingo (concurso no dia do aniversário, espero que seja um presente hahahaha), pra ir em algumas festinhas e pra viajar. A foto acima é de uma viagem pra Anta Gorda que fiz com meus amigos pra visitarmos uma amiga nossa. Foi também a realização de um sonho: ter um fotógrafo profissional fazendo alguns cliques meus no meio da Natureza. Obrigada, Gabriel Sulzbacker! Obrigada também ao Bruno (o coração mais lindo do rolê), Henrique (minha versão masculina, SÉRIO), Ingrid (mulher mais linda do mundo) e a Luísa (a melhor anfitriã, cozinheira, guia turística, modelo e mulher <3). A viagem foi muito maravilhosa, e a gente decidiu viajar de novo, e eu pretendo fotografar e também fazer um vlog pra vocês! Vamos dia 15 de novembro, mas antes eu vou fazer um post falando da trip da foto acima.


Volto pra esse blog mais animada, mais viajante e mais disposta a falar mais de assuntos que eu realmente gosto de falar. Os posts de magia e de moda alternativa vão continuar firmes e forte, assim como vai ter mais posts sobre indicações de filmes (brasileiros e internacionais), posts sobre livros (porque algo que eu fiz nesse período afastada foi voltar pra leitura com tudo). Vai ter posts sobre viagens (na medida em que elas forem acontecendo) e vai ter mais novidades em outubro! Encerro esse post com uma foto que eu fiz dos meus amigos (e uma araucária, yay!), aka casalzão da porra, aka Bruno e Gabriel, aka Bruginaldo (é o nome do shipp) pra dizer que amor não é doença, mas o preconceito é o câncer da sociedade. E também porque eu amo eles e me senti muito profissional com essa foto. Em que eles estavam em cima de uma tumba. E estávamos em um cemitério... UAHAUHUHAUHAUAHU Enfim, conto melhor no post da viagem! Um beijão!

sábado, 19 de agosto de 2017

Uma forma de magia: Sigilos | BEDA 2.0 #19

Hello, pagan hearts!

No post de hoje eu vou explicar melhor o que são sigilos, para que servem e como fazê-los. Sei que prometi um post de velas, mas hoje senti que deveria falar sobre sigilos. Às vezes o que eu preciso é estudar um pouco mais, por isso eu faço posts de magia aqui pro blog: pra ter propriedade pra escrever sobre isso, preciso estudar um pouco além do que eu preciso pra praticar. Então é sempre uma experiência enriquecedora e um dos posts que eu mais gosto de escrever! <3


Sigilos são símbolos que podem ser usados para diversas coisas, mas sua principal função é atingir objetivos. O sigilo funciona com a nossa intenção. Ao criarmos ele, mentalizamos nossa energia no que queremos, pensando positivo e visualizando aquele acontecimento. Sigilos são parte da Magia do Caos, que acredita que se atingirmos nosso subconsciente em relação a um objetivo, conseguiremos alcançá-lo. Lembrando que: nosso pensamento tem poder, então pense e repense sobre o que deseja e quais as consequências que podem ocorrer. Eu, por exemplo, mentalizei semanas conseguir trabalhar em determinado projeto de pesquisa e não é que consegui? Porém não foi do jeito que eu esperava. Então toda vez que mentalizo algo, acrescento: "que só ocorra se for pra causar o bem". Você não precisa fazer isso se não quiser, mas não sou mais pega desprevenida! AUHAUAHUAHUA

Criar um sigilo é muito fácil, e uma das mais simples é a que uso e vou explicar aqui. Você vai mentalizar o que quer, por exemplo: QUERO UM TRABALHO QUE ME DEIXE FELIZ. Aí, tirando as letras que se repetem, que letras ficam? QUERO UM TRABALHO QUE ME DEIXE FELIZ. Sobraram as letras T - B - D - X - F - Z. E aí, pode ser criado um desenho com essas letras. Fiz um no Snapgram pra mostrar como fica, mas o ideal mesmo é desenhar, traçar o desenho com segurança e mentalizando o que se quer.


Depois de feito o seu sigilo, você pode usar como quiser. Pode costurar um papelzinho com um sigilo para bom sono no seu travesseiro, queimar um sigilo enquanto mentaliza seu objetivo, guardar no grimório um sigilo pra praticar mais a magia, colocar um sigilo no seu porta oráculos (saquinho de runas, caixinha de cartas, etc) pra ajudar na clarividência, desenhar o sigilo em uma vela e queimar... Há várias formas de usar o sigilo, mas todas elas dependem só de uma coisa: do quanto você quer que aquilo aconteça e acredita que vai acontecer. Acredite, torça pra isso. Vai acontecer!

Espero que vocês tenham gostado de mais um post de magia e logo mais sai o das velas! Um beijão! <3

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Minha cor preferida | BEDA 2.0 #18

Hello, babies from trevas!

Que saudade louca que eu tava do bloguinho, como é bom poder escrever aqui! Como eu disse, vai ter 31 posts em agosto sim, meu objetivo é chegar em setembro e ver ali na barra lateral direita os 31 posts desse mês! Eu ainda tô desorganizada, com minhas coisas todas espalhadas entre a casa nova e a casa da minha mãe, por isso fica complicado eu postar aqui. Mas não deixo de postar, e o post de hoje vai ser pra falar sobre minha cor (nova) cor preferida: o roxo!

Minha cor preferida não é o preto, o preto é meu lema de vida! UAHUAUAHUAAU A cor preferida sempre foi o azul claro, mas tenho notado que nos últimos anos eu tenho dado preferência pro roxo. Realmente, depois de 20 anos preferindo o azul agora eu prefiro o roxo! Então preparei esse post cheinho de fotos da cor roxa! Vamos ver?










Uau! Fazer esse post me deu muito mais vontade de ter coisinhas roxas! E de ter um feed de instagram roxo! E fazer mechas roxas! AHAUHAUAHUAHUAHUAHUAHUHUA Eu tô amando roxo, socorro! Mas e aí, qual a cor preferida de vocês?

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Meus cinco jogos preferidos | BEDA 2.0 #17

Hello, gamers from hell!

Pra quem não sabe, eu só não sou mais gamer por falta de console. Mas sou dessas gamers que fica horas assistindo gameplay, já que não pode jogar. Meu gênero preferido de jogos é RPG e MMORPG. Quando eu falo que eu sou muito gamer pode não parecer muito atual, mas a verdade é que EU ESTOU SEMPRE JOGANDO ALGUMA COISA. Nem que seja um jogo bobo no celular. Então resolvi fazer esse post pra mostrar os meus jogos preferidos de toda a vida. E quem sabe tem mais gente aí lendo que também é gamer, hein? Se você for, me avisa nos comentários!

1) The Elder Scrolls V: Skyrim


The Elder Scrolls é uma série de jogos que infelizmente eu só tive oportunidade de jogar esse citado, o Skyrim. Skyrim é o quinto jogo da série e eu lembro exatamente quando lançou esse jogo. Eu assistia horas e horas de gameplay, principalmente a série do Jovem Nerd no YouTube. Quando eu comecei a jogar, mano... Facilmente meu jogo preferido da história. É uma história de RPG do jeito que um medievalzeiro gosta: vários lugares com povos e raças diferentes, conflitos políticos rolando e criaturas místicas. Você é o destinado, o dovahkiin, o último dragonborn, um guerreiro com corpo de humano, mas alma de dragão. Você pode escolher se seu personagem vai ser homem ou mulher, qual raça vai ter (são 10 ao todo), que lado político apoiar e etc. E sim, você vai enfrentar dragões, afinal, esse é o seu destino. Eu abri o jogo agora pra ver quantas horas de jogo eu tenho (612 horas, o o equivalente a 25 dias) e acabei jogando mais duas horas. UAHAUHAUAUHAUHA Amo Skyrim de paixão <3

2) Diablo II


Aqui eu citei Diablo 2, mas a real é que eu sou uma grande fã da série Diablo e já joguei os três. Porém o segundo foi o que eu mais gostei, e eu joguei por ANOS. O jogo tem atualmente 17 anos e eu lembro de jogar ele em 2005! :O Eu amo muito as quests, e o jogo tem tanto impacto em mim que o nome do meu gato, Mephisto, vem de um dos chefões do jogo. AUHAUAHUAHUAHAUHAUHA Diablo 3 também é maravilhoso, pena que não pude jogar mais porque sempre joguei nos consoles alheios, mas pelo menos tive tempo de finalizar pelo menos uma vez! <3 De vez em quando eu jogo o 2, finalizo e paro por um tempo. E todas as vezes é bom!

3) Pokémon Fire Red


Eu também sou bem fã da saga Pokémon, mas se tem um jogo que eu joguei mil vezes foi o Fire Red. Joguei no computador, no Nintendo 3DS, no PSP... Eu finalizei essa versão mais de 13 vezes. E em todas as vezes eu peguei apenas um Pokémon de cada, mas nunca consegui pegar todos :/ E TODAS as vezes eu fico super indecisa entre escolher o Charmander, o Squirtle ou o Bulbasaur, porque os 3 são muito fofinhos e POKÉMON GONNA GET THEM ALL, né? Eu gosto tanto de jogar Pokémon que eu fui uma dessas pessoas que se reunia com outras pra correr a cidade jogando Pokémon Go. Pois é... AUHAUAHUAHUAHUAHAUHAUHA

4) Devil May Cry 3


Devil May Cry é outra série que eu joguei todos, gostei de todos. Mas o 3... Uau. Finalizei todas as versões possíveis, e até o dia que eu vendi meu Playstation 2 eu dei um jeito de finalizar. Confesso que já tô morrendo de saudade de jogar esse jogo de novo. Eu amava ver os videozinhos que tem no meio do jogo porque o Dante (personagem principal) foi meu primeiro crush não real da vida. Um homão desses, bixo! Pra completar, ele ainda tem um irmão gêmeo do mal, o Virgil, que é tão ou mais crush quanto o Dante. AUHAUHAUHAUHAU Anyway, muitas horas passei matando demônios e eu não canso desse jogo nunca. Não canso mesmo. Acho que vou comprar um Play 2 de novo... UAHAUHAUHAUHAU

5) Mu Online


De 2004 a 2007, esse jogo era tudo o que eu jogava. Quer dizer, não só ele. Eu também era chegada num Ragnarok. Mas com Mu o negócio era doentio. Eu jogava pra caramba, eu cheguei a roubar o porquinho do meu pai onde ele colocava as moedas pra ir pra lan house jogar. Era uma doença! UAHAUHAUHAUAHUAH Em compensação, aos 15 anos vendi minha conta por 600 reais, de tão foda que tava meu char. Eu amo MMORPG também, às vezes fico numa vontade de voltar a jogar... Mu é legal porque os personagens tem asas AUAHUAHUAUAHAU Eu sempre jogava de Dark Lord, era muito massa. Tentei pegar uma imagem que mostre mais ou menos como era o jogo. Vou olhar como tá o jogo atualmente...

Então, gente... Preciso encerrar esse post pra ir jogar alguma coisa! AUAHUAHUAHUAHUA Não sei nem por qual começar, só sei que preciso. Mas algo me diz que eu vou acabar baixando Mu, deu saudadinha! Pena que agora eu vou ser maior noob em um jogo que não jogo há quase 10 ano AUHAUAHUHAUAH Enfim, até o próximo post!

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Pin-ups alternativas brasileiras (Parte III)

Hello, fãs da Dita Von Teese! (Quem não, né?)

Hoje eu resolvi trazer pra vocês mais algumas indicações de pin-ups alternativas! Já fiz o post 1 e o post 2 falando sobre essas mulheres maravilhosas que eu vou descobrindo no Instagram. O Instagram pra mim é uma puta rede social pra isso, além das indicações da Raquel Hübner, eu acabei descobrindo várias outras minas que tem essa pegada de ter um guarda-roupa mais vintage, mas sendo bem horror ladies. As mulheres que vou compartilhar com vocês hoje são uns mulherão da porra! Vamos começar?

P.s.: um recadinho pras moças desse post e dos posts anteriores (e dos que virão): vocês influenciam e muito várias minas que admiram o estilo de vocês, se baseiam no que vocês vestem e usam, no empoderamento de vocês, e o melhor disso é que vocês são brasileiras e mostram que aqui no Brasil tem referência o suficiente!



A Sarah (além de ser uma deusa que foi enviada dos céus para habitar a Terra) é modelo alternativa e uma das maiores pin ups alternativas da cena. Ela ganhou recentemente um concurso de pin-ups, o Miss Pin-Up The Sailor 2017, pra vocês verem o poder dessa mulher! Eu gosto do estilo da Sarah porque ela mistura com outras estéticas de subculturas. Já tem até certo tempo que acompanho o trabalho dela como modelo, porque a bicha é muito famosa nas marcas alternativas. Eu realmente admiro muito ela e esse estilo dela. Fora que eu adoro pin ups de cabelo colorido! <3



Quem assiste RuPaul's Drag Race está acostumado com a expressão "painted for the gods". Significa que a maquiagem da pessoa é tão maravilhosa que é um trabalho para os deuses. A Glasya não é drag, mas o rosto dela está sempre pintado para os deuses. Ou melhor, for Satan. Essa demôniazinha conquistou meu coração com essa beleza clássica. Essa mina tá arrasando demais no blog dela, o Carpe Noctem, que inclusive é parceiro aqui do Vultus Persefone. Sempre tem posts sobre a história de algo, sobre peças que ela usa, looks e muito mais. Ela é muito horror lady, e foi no blog da Glasya que eu descobri o nome da pin-up abaixo... Aliás, nesse post.


A primeira coisa que eu vou falar da dona Lady Falkor é o seguinte: MOÇA, POSTA MAIS FOTOS SUAS POR FAVOR. OBRIGADA. Essa mulher é lindemais, gente! Olha esse rosto dos anos 20, que coisa mais rica! Ela é muito diva alternativa e tem um estilo bem vintage, bem horror lady também. Ela foi uma indicação da Raquel que eu guardei no coração desde maio pra fazer esse post agora (se eu não guardasse ia ter 20 meninas em um post só UAHAHUHAUAHUAHUA) e não é que foi melhor assim? Foi melhor porque quando a Raquel me mostrou o insta dela, eu não reparei que ela tinha uma loja maravilhosa de lingerie chamada Lilith Atelier, e agora eu posso divulgar também o trabalho dela como estilista! E logo mais sai o post de renovação na wishlist e eu já aviso que vai ter item de lá... AUHHAUHAUHAU



Outra que eu me sinto na obrigação de falar: MOÇA POSTA MAIS FOTOS! A Bruna é um tapa na cara da sociedade que diz que pin up tem que ser branca. Aqui tem pin-up negra sim, e tem pín-up negra e de coração trevoso! Me diz se não dá vontade de ser amiga dessa mulher, de andar junto com ela no recreio? Eu acho massa porque ela sempre usa a hashtag #blackpinup, o que ajuda a divulgar ainda mais as pin-ups negras! E ela é bruxiane que nem eu, como não admirar? <3 Mas Bruna, fica o recado: POSTA MAIS FOTOS. Obrigada, 2bjs.



A Cintia é essa criatura do sorriso fofo que eu conheci quando ela virou alt model da Dark Fashion. Aliás, não apenas modelo alternativa. Modelo alternativa plus size. E pin-up. E tatuada. A coisa mais linda! <3 E ela é representante das minas tatuadas, seja sendo modelo do insta Gibi Girls ou ganhando o Miss Âncoras Tattoo Fest. E também representante das plus size, e cara, como eu amo poder indicar minas plus size no meu blog. <3

Eu espero que vocês tenham gostado das indicações de hoje. Eu sei que o post ficou ótimo porque eu só indiquei mina foda. Espero que vocês tenham gostado, e se tiverem mais minas pin-up brasileiras pra me indicar, comentem aqui, me chamem no Facebook, no Insta, enfim, onde precisar, mas me avisem! Não quero deixar de enaltecer essa cena! <3

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Memórias da minha infância e adolescência - BEDA 2.0 #15

Hello, meninas!

Todo dia 15 é dia de mais um post do Projeto de Escrita do Universo Alternativo, projeto criado pela Jaqueline Campos do blog 4sphyxi4. E o desafio de hoje é trazer algumas memórias da infância e da adolescência, então eu vou realmente tentar colocar o máximo de fotos antigas aqui, porque pretendo fazer um vídeo falando sobre uma parte especial da minha adolescência: a fase emo. UAHAUHAUHAUHAUHAHA Vamos ver as fotos?




Eu nasci em 1992 e não muito depois eu me tornei essa criatura extremamente sorridente em fotos, super posista e supostamente carnavalesca. AUHAUHAUHAUHAU Como toda criança dos anos 90, eu fui obrigada a entrar em roupas que várias crianças já tinham entrado pra tirar foto. Por isso eu fui uma ovelhinha da Parmalat e um o B2 do Bananas de Pijamas. AUHAUHAUHAUHAUH ANOS 90 MELHOR ÉPOCA! Nas fotos acima eu tenho 2, 3 e 4 anos, respectivamente. Eu sempre gostei de fotos, sempre fui fotogênica, mas desde sempre também eu gostava de fotografar e ser fotografada <3




Eu sou cearense, mas entre 1998 e 2011 eu e minha mãe moramos no Rio Grande do Sul, que foi quando eu absorvi muito da cultura gaucha (e do sotaque) e cheguei a ser prendinha. AUHAUHAUHA Na cultura gaudéria, a mulher é prenda e o homem é peão. E aí as pessoas vão nos CTGs (Centros de Tradição Gaúcha) dançar e tomar um trago, além de comer churrasco, claro. E na foto acima eu tô bem linda de prendinha com o irmão do meu amigo vestido de peão. Eu tinha 7 anos nessa foto (e 6 na foto do chimarrão) e apesar de eu estar sorrindo, eu tava bem nervosa por segurar a mão do crush. AAUHAUHAUHAUHAUHAUA





Agora a gente faz um salto pra minha fase emo, porque eu não tenho fotos dos meus 9 aos 16 anos no computador. Eu tava com um cabelão (porém talvez uns 30cm a menos do que eu tenho hoje) e resolvi diminuir. Aí dividi o cabelo no meio e fui cortando. Fui cortando e cortando e toda vez que cortava ficava torto, até que ele ficou do tamanho das fotos acima, quando chorando, eu pedi pra minha mãe deixar o cabelo reto AUHAUHAUHA Quando o cabelo tava comprido eu fazia mechas cor de rosa, quando cortei resolvi investir no verde, se é que dá pra notar nas fotos acima. 



Aí, com o cabelo mais crescidinho, eu fui convidada pra um cabeleireiro da minha cidade (já no Ceará) pra servir de modelo capilar pra ele testar umas tintas de uma marca lá. Aí quando ele começou a descolorir começou a aparecer o verde que já era pra ter saído. Aí meu cabelo ficou verde, castanho, vermelho, preto e loiro. E aí eu fiquei dois meses me achando a menina do clipe de 5 Colours In Her Hair, do McFly. AUHAUHAUHAU Aí quando começou a sair a tinta eu taquei um roxo por cima de algumas mechas, e fui usando roxo por um tempo, porém não tenho mais fotos dessa fase :/


 

E aí, já com 17 e muito cansada de pintar e descolorir cabelos, eu resolvi aquietar o cu e pintar ele de preto, mas deixar a parte de baixo descolorida. Nessa fase eu tava ainda na fase emo, porém mais pro lado do screamo. Percebam como minha franja era cuidadosamente jogada por cima da testa UAHUAHAUHUA Eu só tenho fase dessa época porque a Renata (essa menina das fotos) salvou essas, porque a real é que a burra aqui salvava as fotos todas no Orkut e esqueceu de ir lá baixar elas antes do Orkut acabar. Porém essa época foi importante porque foi o começo da minha fase de querer usar só preto.

Gente, não sei o post era pra ser assim, mas foi assim que eu fiz UAHUAHUAHAUHUA Eu vou falar melhor sobre a fase emo em vídeo, como disse lá em cima. Eu tava com o vídeo gravado e sem conseguir editar, aí acabei tendo que excluir do celular porque tava ocupando muito espaço, e agora vou ter que gravar de novo. Mas prometo que vai ficar bem legal! Um beijão e obrigada pelo carinho, até o próximo post! <3